APÓS VIGILANTES REJEITAREM PROPOSTA E APROVAREM PARALISAÇÃO, EMPRESÁRIOS REALIZARÃO REUNIÃO E ENCAMINHARAM NOVA CONTRA PROPOSTA DE REAJUSTE SALARIAL DE 7%.

vigi para

Depois da ultima assembléia geral dos vigilantes no dia 16 de abril de 2014, onde a categoria aprovou uma paralisação de 24 horas na próxima terça-feira (22), empresários das Empresas de Vigilância  e  o SINDESP sindicato das empresas, reuniram-se  nesta quinta-feira dia 17.04.2014 e encaminharam nova contra proposta de 7% de reajuste nos salários e benefícios, com o valor do auxílio alimentação ficando em R$ 16,00. Proposta essa que atendeu as reivindicações da categoria.

Diante da decisão dos empresários em atender os anseios da categoria e mudança da postura com o atendimento das reivindicações dos vigilantes a paralisação esta suspensa para o acordo seja fechado. A diretoria do SINTESV/RO comunica aos ex-vigilantes da empresa ROCHA que esta mantida a concentração na sede do Sindicato nesta terça-feira dia (22), para a manifestação em frente ao Palácio do Governo, para cobrar do governador Confúcio Moura a co-responsabilidade do Estado o receber das verbas rescisórias.

A manifestação de terça-feira (22) segundo a diretoria do sindicato e de grande importância, pois poderá da fim a espera do recebimento das verbas rescisórias, haja vista que o parecer do realinhamento do contrata da empresa Rocha foi favorável tanto a PGE canto na CGE, que esta apenas aguardando o Titular da Pasto o Sec. EMERSOM CASTRO que tem o poder de decidir quanto ao pagamento da despesa, sob sua inteira responsabilidade e devendo cumprir as recomendações lavradas pelo o Procurador Geral do Estado que aprovou o parecer, onde devera ser elaborado um terno de acordo entre as partes no qual deve ficar acordado que a empresas concorda em receber o valor encontrado no cálculo da CGE e abrindo mão de qualquer outros valores que entenda ser devido.

Neste mesmo sentido, as empresas Columbia e Impactual que somente agora fizeram constar nos autos os documentos fiscais necessários para a realização dos cálculos de realinhamento, portanto o processo deve retornar a CGE com vistas à elaboração das respectivas informações técnicas, onde devera ser também aprovada o realinhamento.

Fonte: SINTESV/RO.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: